Após repercussão de vídeo de patrola em susposta área particular, prefeitura emite nota

1475

Após a massiva repercussão de um vídeo de uma patrola de propriedade do município de Vilhena, supostamente realizando serviços em uma propriedade particular, a assessoria da prefeitura municipal de Vilhena se manifestou e falou sobre o caso.  

Abaixo, a nota enviada à imprensa 

O vídeo foi gravado num sábado em setembro de 2018 e mostra uma patrola que, na sexta-feira, dia 21 daquele mês, estava recuperando pontos críticos das estradas da linha 85 no distrito de São Lourenço justamente para garantir acesso dos estudantes à escola, já que na gestão retrasada os moradores do local chegaram a ficar 2 meses sem poder enviar seus filhos às aulas pelas más condições da estrada.  

O distrito de São Lourenço fica a 60 km de Vilhena e as máquinas são guardadas, tanto por essa como por gestões anteriores, em propriedades de produtores próximos durante o fim de semana para que, respeitando o princípio da economicidade, estas máquinas não precisem se deslocar indo e voltando todos os dias a 60 km da cidade, o que inviabilizaria o trabalho.  

Conforme fotos e vídeos anexos comprovam, o serviço de recuperação da estrada foi importante para os moradores da região, que agradeceram ao prefeito na oportunidade.  

Como o próprio vídeo demonstra, não há sinais de trabalho sendo realizado pela máquina dentro da propriedade.   

As acusações do vídeo são mentirosas, porém a Prefeitura aproveita a oportunidade para esclarecer que quem diz denunciar precisa saber que a Prefeitura pode, sim, fazer serviço em área particular, em propriedades rurais, isso, por meio do Programa Porteira Adentro. Na gestão de Japonês a Secretaria de Agricultura aumentou em 300% o alcance do programa, que leva máquinas para dentro das propriedades de pequenos produtores para ajudá-los a preparar sua terra, melhorando assim sua produtividade. O proprietário paga uma taxa e a Semagri pode fazer destoca, gradagem, recuperação de estrada de acesso, entre outros serviços dentro das propriedades rurais. Para tanto, o produtor precisa cumprir alguns requisitos, conforme Lei 3.808/2013 (em anexo).  

Dessa forma, atuando dentro e fora das propriedades de forma legal, a Prefeitura mostra a valorização que dá aos agricultores locais bem como às crianças da zona rural que devem ter acesso à Educação. Nestes 6 meses de gestão, inclusive, já foram recuperados mais de 140 km de estradas rurais.

Comentários