“Caloteiro”: Homem não paga por programa de sexo a três e é xingado nas redes sociais; deu B.O

1010

Após ter contratado duas garotas de programa e lhes prometer R$ 200,00, um homem, que não pagou pelo serviço oferecido, registrou um boletim de ocorrências na Unidade Integrada de Segurança Pública de Vilhena (UNISP), alegando ter sido chamado de caloteiro em algumas postagens em redes sociais.  

O caso  

De acordo com o B.O, um dia após o natal (26 de dezembro) o homem entrou em contato com as garotas e combinou que pagaria R$ 100, 00 a cada das garotas por um programa naquela noite. O rapaz foi até a casa de uma das moças e consumou o fato. Só após a relação sexual ele disse a elas que não tinha o dinheiro.  

Apesar de contrariadas as moças aceitaram o pedido dele de que as pagariam na outra semana.  

Após um tempo, as mulheres que não receberam pela noite, decidiram se vingar. Criaram um perfil falso na página Facebook e junto com a foto do devedor, escreveram a palavra “Caloteiro”.  

O homem se sentiu ofendido e procurou a Unidade de Segurança em Vilhena para registrar uma queixa alegando a ofensa.

Comentários