Dona de casa atacada por pit bull segue internada em observação

Mulher teve o braço esquerdo lacerado pelas mordidas.

14195

É considerado estável o estado de saúde da dona de casa que foi atacada na noite desta quarta-feira (24) por um cão da raça pit bull no residencial Açaí, em Vilhena. Após o ataque Vera Lúcia de Souza foi levada ao Hospital Regional onde continua internada em observação. Segundo o hospital, a mulher foi medicada e passou por exames médicos. Ela teve o braço esquerdo lacerado e recebeu pontos.

Outro ferido durante o ataque feroz do animal foi o esposo dela, Almando Hegner, de 50 anos. Ele sofreu mordidas na mão esquerda e também recebeu atendimento médico.

O ATAQUE

Segundo vizinhos, o homem foi atacado quando tentou prender o cachorro, e em seguida, a esposa na tentativa de ajudar o marido teve o braço esquerdo lacerado pelas mordidas do cão. A gritaria de desespero chamou a atenção de outros moradores que ligaram para a Polícia Militar. As investidas do animal só cessaram depois que ele foi abatido a tiros. Um mecânico, que reside próximo ao local do ataque, declarou ao Vilhena Notícias que sem a intervenção da PM o casal poderia ter morrido.

A reportagem conversou nesta manhã de quinta-feira (25) com amigos das vítimas. Eles explicaram que o casal conseguiu se desvencilhar do animal e se refugiar dentro de casa à espera do socorro. Ainda segundo os amigos, foram os próprios donos que autorizaram que a polícia abatesse o animal. “Eles estavam feridos e precisavam ir para o hospital, mas o cachorro não deixa ninguém sair e nem entrar e por isso foi necessário atirar nele”, declarou o servente de pedreiro, Paulo.

Devido as mordidas, marcas de sangue ficaram espalhadas pelo quintal e também dentro da casa. O caso foi registrado na delegacia de Polícia Civil.

Comentários