ENTREVISTA: Julinho da Rádio responde a 20 perguntas sobre suas propostas para Vilhena

Conheça o que pensa o candidato Julinho da Rádio sobre diversas áreas em Vilhena.

103

Júlio Cesar da Silva, 54 anos, o popular Julinho da Rádio (PSOL) está como candidato a prefeito pela segunda vez em Vilhena. Sempre com propostas diferenciadas e drásticas ao poder público, tem a humildade com os mais necessitados como o ponto forte.

O mineiro de Araxá, Julinho há anos faz um trabalho de distribuição de cestas básicas aos mais carentes da cidade, via doações e colaboração de outros vilhenenses.

Considerado a terceira via tanto na disputa eleitoral de 2012 como na deste ano, Julinho é um dos sócios-diretores da Rádio Positiva FM e um dos radialistas mais famosos da cidade.

Este ano, como declarou em várias oportunidades, fez uma campanha enxuta com pouquíssimas pessoas lhe ajudando, mas acredita que suas propostas, que se baseiam na redução a quase zero da corrupção no município, vão fazer o que ele chama de “milagre no coração dos vilhenenses”, e ele terá a chance de pôr em prática suas propostas.

Como candidata a vice-prefeita, Julinho tem a professora Osnier Gomes Pereira Machado também do PSOL. Julinho é casado e tem quatro filhos e dois enteados.

 

ENTREVISTA

Pensando no eleitor vilhenense, o VILHENA NOTÍCIAS preparou uma série de 20 perguntas para três candidatos a prefeito da cidade, sendo que 18 delas são iguais e duas são direcionadas a questões que envolvem os candidatos diretamente.

O site publicou as três entrevistas ao mesmo tempo e no mesmo espaço, a fim de obedecer ao princípio da isonomia entre os candidatos.

Confira o que pensa Julinho da Rádio:  

 

1) Como morador de Vilhena há muitos anos, como surgiu o interesse de ser prefeito?

Julinho:  É um dom de ajudar as pessoas e servir, sempre que ajudo alguém Deus me abençoa muito, acredito que na administração pública vou poder contribuir muito além do que tenho feito, com toda a população em todos os setores.

 

2) Com toda exposição de imagem e do cotidiano que um prefeito e sua família passam ao assumir o cargo, sua família lhe apoiou e está preparada para os quatro anos de exposição?

Julinho:  A minha profissão já é vida pública e tenho mais de 20 anos fazendo isso, sempre tenho apoio, gosto muito de tudo isso e todos estão sempre comigo.

 

3) Se for possível até lá, com tantas mudanças que ocorrem nas leis eleitorais, você estaria disposto a disputar uma reeleição, ou o trabalho que pretende fazer em Vilhena está restrito a 4 anos?

Julinho:  Se possível ficaria a vida toda, porque vou tirar o poder da minha caneta e deixar o povo auxiliar na administração através de conselhos formados nos bairros, com a justiça e categorias.

 

4) Em suas caminhadas pela cidade, muitas pessoas têm mostrado aversão à política neste momento, o que você pensa sobre essas pessoas e seus motivos?

Julinho:  Falando como eleitor eu também estou revoltado, é no Brasil inteiro corrupção pra todo lado, aqui entra mandato e sai mandato e a herança maldita continua, o povo tem razão de estar revoltado, concordo com eles, é por isso que eu estou aqui.

 

5) É provável que você tenha pelo menos cinco vereadores opositores na Câmara durante seu governo, qual linha você pretende seguir, uma linha mais tênue ou uma mais firme na relação com esses vereadores?

Julinho:  Sem aceitar imposições, claro que respeito a instituição Camâra de Vereadores, mas não vou ficar submisso, vou esclarecer sempre a população cada ação por parte deles.

 

6) É um fato que aconteceu nas últimas administrações locais, e não pode ser negado que boa parte dos vereadores forçam uma política de “toma-lá-dá-cá”, como você pretende lhe dar com os pedidos dos vereadores?

Julinho:  Não existe isso de toma lá dá cá, toda conversa com vereadores será gravada, junto com representantes de conselhos e observatórios sociais. E dependendo o fato a presença da imprensa, todas as situações serão levadas a população de forma clara.

 

7)  A prefeitura de Vilhena tratará com cerca de R$ 20 milhões todos os meses, valor que pode subir. Atualmente cerca de 50% desse valor é utilizado em folha de pagamento anualmente, e boa parte do restante sustenta o setor de saúde, o que não deixa nada para outros projetos, que acabam precisando de dinheiro do Estado ou da União para existirem, o que você pretende fazer para mudar esse quadro?

Julinho:  Deixar somente 3 secretarias e o restante como departamentos, portaria só se for extrema necessidade em último caso e sendo a pessoa extremamente capacitada para o cargo, tem que fazer jus ao pagamento que recebe, o dinheiro é do povo. Estancar negociatas extiguindo corrupção e toma lá dá cá, diminuindo o repasse da Câmara de Vereadores para o mínimo constitucional que é em torno de 200 mil. Vai sobrar dinheiro para todos os setores, investimentos e melhorias nos servidores efetivos e atender a população com decência.

 

8) Com o surto de assaltos que tem acontecido em Vilhena, qual a proposta do candidato para melhorar a segurança pública do município?

Julinho:  Segurança pública é responsabilidade do estado e da união, mas está abandonada, as policias com faixas para o governador cumprir o acordo, como vai um policial se motivar desse jeito vivendo com mentiras o tempo todo por parte do governo, para o munícipio auxiliar tem que ser através da guarda municipal presente na rua, mas não só para emitir multas de trânsito e sim estar presente nos bairros coibindo e intimidando marginais, tem que ter polícia na rua.

 

9) Todo prefeito tem grandes ideias para seu município no setor de obras, você já teria pelo menos três grandes obras que pretende fazer em Vilhena?

Julinho:  Não. O atual prefeito teve muito êxito nessa parte, ficando entre os 10 prefeitos do brasil que mais conseguiu recursos para grandes obras e vão ficar muitos projetos prontos para execução imediata, com certeza também vou buscar mais, mas por hora é concluir o que ele deixar e se preocupar em arrumar outros setores como por exemplo saúde, educação, servidores.

 

10) Secretarias municipais: os titulares e adjuntos serão pessoas técnicas ou você nomeará indicados pelos partidos que compõem a base de governo?

Julinho:  Serão extremamente capacitadas em lista tríplice escolhidas pelos servidores e somente 3, as demais serão departamentos para reduzir folha, não haverá adjunto porque não serve pra nada a não ser dar despesas as custas do dinheiro alheio.

 

11) Mortes no trânsito: a cada ano o número de mortes registradas no perímetro urbano de Vilhena tem aumentado. Somente em 2016, nove pessoas tiveram morte instantânea. Quais medidas você pretende adotar para diminuir a violência no trânsito?

Julinho:  Já citei que é a guarda municipal, em primeiro momento auxiliar e orientar ficando registrado, caso o infrator volte a ser notificado, ai sim será multado, as lombadas eletrônicas nas ruas e avenidas podem ajudar muito, infelizmente o povo sente mais quando dói no bolso, mas temos que sinalizar todas as vias para estarmos com nossa parte feita.

 

12) Saneamento Básico: Quais os planos de sua gestão para setor?

Julinho:  Já está em andamento um grande projeto para este setor é concluir com responsabilidade, com certeza ajudara na prevenção diminuindo custo na saúde.

 

13) Quais são suas principais propostas para fomentar a cultura em Vilhena?

Julinho:  Montar grupos de teatro com alunos das escolas e se apresentar em bairros, fortalecer a noite da Seresta pagando aos cantores que se apresentam, pois são profissionais, cantar de graça não da, incentivar o conhecimento pela história da nossa cidade, implantar o civismo na educação, coisa abandonada ns educação no brasil inteiro.

 

14) Na educação é necessário pensar nos alunos e nos professores, o que podemos esperar de melhorias para os alunos e para os professores em relação ao que já existe?

Julinho:  Reformar e construir escolas, realizar campeonatos fortes entre escolas em todas as modalidades, criar eventos para os mesmos participarem, cuidar para uma boa merenda ser servida sempre. Quanto aos professores iremos melhorar os salários com a economia que faremos ao estancar a corrupção. Temos que valorizar, todos passam por um professor.

 

15) Por que o vilhenense deve optar por você nas urnas e não nos outros dois candidatos?

Julinho:  Porque é hora de mudança de verdade, chega de entra grupo e sai grupo, entra família e sai família e a corrupção não para, sou uma opção ao eleitor que realmente quer ver as coisas mudarem, temos que ser a mudança que queremos e também porque nasci para servir, e o prefeito é um servidor público, nada mais que isso.

 

16) Vários adolescentes que acabam o ensino médio procuram o primeiro emprego, porém, recebem a mesma desculpa de falta de experiência por parte dos empresários. Já o recém-formado em cursos superiores, se acaso não possuírem nenhum vínculo ou conhecimento com empresas específicas no ramo que se formou, demoram demais para serem reconhecidos como profissionais. Qual sua posição sobre este assunto e o que pretende fazer para mudar essa realidade?

Julinho:  Ninguém será experiente se não tiver a primeira oportunidade, vou incentivar os empresários a dar oportunidade aos que estão ingressando no mercado de trabalho.

 

17) Como você gostaria que a sua gestão fosse lembrada na história dos prefeitos de Vilhena?

Julinho:  A gestão que deu início ao término da corrupção em Rondônia e se tornou modelo no Brasil.

18) O Ministério Público Federal, Estadual, as polícias Civil e Federal tem investigado a fundo quase todas as atividades realizadas pela prefeitura, e tendem a continuar assim nos próximos anos. No caso, de algum membro de sua gestão for investigado, você pretende agir como, afastando-o das funções ou aguardando o fim das investigações?

Julinho: Havendo indícios será afastado imediatamente para não atrapalhar as investigações, caso ao final do processo seja inocentado o mesmo retornará as suas funções, do contrário é demissão definitiva para responder por suas ações.

19) Algumas pessoas têm relatado que sentem vontade de ceder o voto a você, mas também sentem certo receio por não saberem se sua gestão pode ter traços amadores e prejudicar a cidade. O que você poderia falar sobre esse pensamento?

Julinho:  A gestão não será minha, mas sim de observatórios, conselhos e órgãos da administração com pessoas capacitadas nas funções, é gestão compartilhada sem eu prefeito ter poder. Inclusive participação do ministério público, tribunal de contas e outros órgãos.

20) Após muito sabatinar o atual prefeito Rover, você acabou por unir forças com ele. Atualmente você questiona de forma assídua as atitudes do atual governador Confúcio Moura, como prefeito, existe a possibilidade de você se unir ao governador? 

Julinho:  Sempre cobrei e continuo cobrando muito o Rover, mas em algumas situações ele não tem apoio do atual governo que promete e promete mas não cumpre, percebi que na saúde por exemplo o estado não faz sua parte e sobrecarrega Vilhena, como na educação também que os convênios não foram renovados, mas não são questões pessoais e sim devido a atribuição de suas funções, com certeza vou buscar que o governo cumpra a sua parte, a diferença é que mesmo que seja amarga a verdade eu manterei o povo informado, não depende de mim o que eu vou dizer e sim do que o governador vai fazer. 

 

Comentários