Macumbeiro que pedia fotos nuas para crianças a fim de protege-las de feitiço é preso pela PRF de Vilhena

2235

O suposto macumbeiro entra em contato com a crianças e adolescentes do sexo feminino através do aplicativo Whats App e diz que foi contratado para fazer um trabalho espiritual contra ela, que era para a vítima ficar paraplégica e perder todo o cabelo. Edinei Honorato Lopes, 36, conhecido também como “Maníaco do telefone” ou “Mosquito” já foi preso três vezes e estava com mandado de prisão preventiva decretada pela Justiça do Mato Grosso, desde março de 2018.

O “feiticeiro” orientava as vítimas a ficarem nuas e passarem sal no corpo, ao mesmo tempo em que ele acompanha o ritual por chamada de vídeo do whats App ou através de fotos.

PRISÃO

Na tarde deste sábado, 02 de fevereiro, em abordagem de rotina, os agentes da Polícia Rodoviária Federal de Vilhena pararam um caminhão e pediram os documentos do motorista e do carona do veículo. No entanto, o carona disse não estar portando documentos e forneceu um falso nome aos policiais federais.

Após um interrogatório mais longo, Edinei passou seu nome correto e em pesquisa no banco nacional foi encontrado um mandado de prisão em aberto contra ele.

Edinei teria pegado carona com o caminhoneiro em Comodoro-MT e estaria se deslocando até Porto Velho para tentar se esconder. Após o registro da prisão o “Macumbeiro” foi levado à Polícia Civil e aguardará na Casa de Detenção uma possível transferência para uma cadeia do Mato Grosso.

Comentários