Notícia publicada às 10:16:28 - 14/06/2018 e lida: 1976 vezes   
    
  
  
Homem que matou colega por ‘interferir’ em briga de casal é condenado a 7 anos
Vítima pediu para que o casal parasse com situação constrangedora durante festa

Homem que matou colega por ‘interferir’ em briga de casal é condenado a 7 anos
Homem que matou colega por ‘interferir’ em briga de casal é condenado a 7 anos
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Por
Renato Spagnol

O tribunal do júri do Fórum Desembargador Leal Fagundes em Vilhena, condenou na quarta-feira (13), o réu Pablo Marcelo Pereira (FOTO) a 7 anos e 4 meses de prisão pelo assassinato de Andrei Ricardo da Silva (à época com 30 anos) no dia 22 de outubro do ano passado, em uma casa do bairro Parque Cidade Verde II, em Vilhena.

A juíza da 1ª Vara Criminal negou ao acusado o direito de recorrer em liberdade, “considerando o fato de o réu ser reincidente, bem como da gravidade da conduta praticada por ele”. Após a sessão de julgamento o condenado foi levado para o Centro de Ressocialização Cone Sul para cumprimento da pena.

Leia íntegra da sentença aqui.

 

O caso

Durante uma confraternização entre amigos a vítima Andrei Ricardo da Silva (que na época trabalhava na empresa JBS em Vilhena) foi morto a facadas por um colega. 


Andrei trabalhaba JBS e deixou um filho com apenas 2 anos.
 

Pessoas que estavam na festa relataram à polícia que Pablo Marcelo Pereira, com 24 anos na data do crime, começou a discutir com a esposa, quando os amigos tentaram intervir para pôr fim à discussão.  Pablo não teria gostado da intervenção dos rapazes e saiu da casa dizendo que iria embora, mas retornou momentos depois e novamente passou a discutir com a mulher.

Neste momento, Andrei e seu irmão tentaram acalmar Pablo pedindo para que o casal parasse com aquela situação constrangedora e resolvesse os problemas em casa, mas o marido enfurecido pegou uma faca de desferiu golpes contra a vítima.

Diante da situação, outras pessoas que estavam na festa conseguiram imobilizar o agressor e chamar o socorro para Andrei, que acabou não resistindo e morreu minutos depois de dar entrada no pronto-socorro do Hospital Regional. Já Pablo foi preso em flagrante pela Polícia Militar e apresentado na Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP). Antes de matar o próprio colega, Pablo já havia sido preso por porte ilegal de armas de fogo e embriaguez na direção.

A vítima Andrei deixou um filho com apenas dois anos de idade.

 

 

FONTE: VILHENA NOTÍCIAS

 

 


 


 

 COMENTÁRIOS
 

ATENÇÃO: Comentários ofensivos e que façam a apologia a crimes serão ocultados. O internauta do VILHENA NOTÍCIAS que se sentir ofendido pode requerer a ocultação do comentário. A Constituição Federal permite a publicação do livre pensamento de qualquer cidadão, desde que não seja de forma anônima, por isso, comentários provenientes de perfis "fake" ou "falsos" podem ser ocultados e bloqueados. Comente, compartilhe sua opinião, mas de forma moderada.