PM lança projeto “Vizinhança Segura” para combater a criminalidade em Vilhena; veja como vai funcionar

3195
Foto: divulgação/PM

Na última semana o comandante do 3º BPM, Capitão PM Diego Batista Carvalho, realizou a primeira reunião com os moradores do bairro Jardim Social para explicar sobre o projeto Vizinhança Segura. O encontro aconteceu no auditório da Universidade Federal de Rondônia (Unir) e contou com a participação de aproximadamente 50 moradores.

Por iniciativa da Associação do Bairro Jardim Social (Ambajas) o comandante foi convidado a explicar sobre o Vizinhança Segura, bem como retirar as dúvidas dos moradores sobre o projeto.

Durante a reunião foram entregues 30 formulários para o cadastro dos interessados no projeto. Do total, 16 foram preenchidos e devolvidos no mesmo dia e posteriormente será feita uma triagem para futura implantação do Vizinhança Segura.

O que é?

A Vizinhança Segura é uma ação da Polícia Militar do Estado de Rondônia, como parte do Programa Rondônia Mais Segura e consiste na formação e mobilização de uma rede de vizinhos corresponsáveis pela vigilância dos arredores. Transformando os moradores em agentes ativos na segurança do seu bairro.

Para o sucesso dessa rede, é imprescindível estabelecer meios de comunicações rápidos e combinados entre todos os participantes.  O primeiro canal de comunicação será um grupo fechado de WhatsApp, com finalidade específica, de acordo com as recomendações do Policial Militar designado. Posteriormente, devem ser convencionados outros meios de comunicação entre a vizinhança (apitos, sirenes, telefone, luzes, etc.).

Objetivo

Estreitar o relacionamento entre comunidade e Polícia Militar; Reforçar nos moradores, a vigilância natural e ajuda mútua; Garantir a integridade física das pessoas e do patrimônio; Desenvolver o sentimento de pertencimento social e dizer não à indiferença para com o outro; Agir com foco na prevenção, direcionando os esforços para o gerenciamento de riscos e não de crises.

Como funciona?

Os cidadãos que vivem ou trabalham em uma mesma vizinhança (rua, vila ou bairro) se reúnem sob a orientação da Polícia Militar e, após receberem informações básicas sobre prevenção, se organizam e estabelecem práticas em prol da segurança de sua comunidade.

Com o Vizinhança Segura é possível resgatar a prática do zelo mútuo entre os moradores, isso dificulta a atuação de criminosos, pois percebem que as pessoas estão mais atentas e unidas em prol da segurança local.

Papel da Polícia Militar

A responsabilidade inicial da Polícia Militar é colaborar promovendo as reuniões de mobilização com a comunidade organizada, para então criar proximidade com as lideranças locais.

Em seguida, poderá ajudar na escolha dos locais de afixação das placas e fornecer explicações de procedimentos, inclusive esclarecendo em que casos deverá ser acionado o grupo de Vizinhança Segura.

Também participará das atividades do grupo de vizinhos, esclarecendo dúvidas e servindo como um consultor de segurança. Poderá ainda atuar com palestras informativas sobre prevenção de delitos e segurança comunitária.

A Prática

O grupo de vizinhos que tiver interesse em aderir ao programa deverá reunir-se para conversar e levantar quais residências têm moradores dispostos a participar. Em seguida, devem procurar o Comando da Organização Policial Militar responsável pela área e manifestar o interesse da vizinhança.

O Comandante local irá designar um Policial Militar de ligação, o qual conduzirá uma reunião preliminar com a vizinhança para apresentar os benefícios e procedimentos do Vizinhança Segura.

Haverá um cadastro de todos os vizinhos participantes e as informações serão verificadas pelo Policial Militar de ligação, garantindo a segurança e privacidade dos integrantes.

Será convencionado qual o canal de comunicação utilizado. No caso de grupo de aplicativo de mensagens, o Policial Militar será responsável pela criação do grupo, cadastramento dos participantes e controle de acesso. Também atuará como moderador e orientador do grupo.

Os vizinhos participantes serão responsáveis pela confecção da placa de identificação, às suas expensas, sempre respeitando o padrão fornecido pela PMRO.

Assessoria do 3º BPM

Comentários