Samir Ali critica prefeito Eduardo Japonês por falta de diálogo

1470
Na sessão ordinária desta terça-feira, 06 de novembro, o vice-presidente da Câmara de Vereadores, Samir Ali (PSDB), criticou o atual secretário de Planejamento, Governamental e de Terras, Ricardo Zancan, por não ter o mesmo diálogo com os vereadores, como tinha o ex-secretário de Planejamento Valdinei Campos, que esteve presente na sessão.

“Eu sinto saudade do ex-secretário. O atual secretário não é tão a favor do diálogo como o anterior. Essa falta de diálogo é prejudicial ao município”, disse Samir.

O vereador ainda comentou que é um absurdo a falta de morfina no Hospital Regional, pois é um medicamento barato e seu uso é essencial para dar dignidade às pessoas com dor. “A falta de morfina não é uma questão de falta de dinheiro, mas é falta de organização. Essa gestão precisa debater e ouvir. Líderes de verdade escutam e discutem com outras lideranças, conversam com a população. E isso não estamos vendo com nosso próprio prefeito”, frisou o vice-presidente da Casa de Leis.

O parlamentar encerrou dizendo que somente através do diálogo e debate é que se vai conseguir solucionar os grandes problemas do Hospital Regional. “Os vereadores são os representantes do povo, os que sabem as necessidades da população. Através do debate, se consegue um resultado positivo. Se o prefeito vai mal, a cidade e a população vão mal também, e isso eu não quero para Vilhena, por isso precisamos dessa aproximação”, explicou.

Zancan, por ter acumulado a chefia das três secretarias, recebeu a alcunha de “supersecretário” da imprensa de Vilhena. Concordando com Samir Ali, o vereador Carlos Suchi (PODEMOS) também reclamou da falta de diálogo dentro da gestão de Eduardo Japonês, “Quando estou dentro da prefeitura para fiscalizar ou tentar debater, me sinto um intruso, por causa do tratamento que nos é dado”, finalizou.

 

Fonte: DICOM – Câmara de Vilhena

 

Comentários