RENATO SPAGNOL: Secretaria autoriza mega carreata no “Dia Mundial Sem Carro”

4710

No texto dessa semana para a minha coluna “Dentro e Fuori” no site Vilhena Notícias quero falar de um fato que passou despercebido aos olhos de muitos, mas não aos meus. Na última semana a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (Semtran), que agora está ligada à Secretaria de Obras, dita Semosp, de Vilhena, deu aval para a realização de dois eventos antagônicos na cidade.

Vamos aos pormenores.

Estamos num período eleitoral, isso é notório e, nada mais natural que os políticos, militantes, ou simplesmente apoiadores de uma determinada figura política ou partido político, promovam festas, festanças, como a que se viu em Vilhena no sábado (22), uma mega carreata organizada pelo Movimento Pró-Bolsonaro em Rondônia, grupo de apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), no estado. Há quem diga que a “algazarra” com rojões e buzinaço registrou a participação de mil veículos enfileirados.

O evento em si não representou problema – por mais que o barulho tenha causado transtornos a uma escola de idiomas da região central que fazia a aplicação de um simulado pré-vestibular –, entretanto, o aval da Secretaria foi no mínimo uma trapalhada, isso porque, a carreata tinha em sua programação a passagem pela avenida Major Amarante no período entre 08h30 e 10h, horário esse que a mesma Semtran autorizou  a “Caminhada Pela Vida”, um evento organizado por autoridades policiais e de trânsito da cidade, que serviria de comemoração ao Dia Mundial Sem Carro e à conscientização para convencer os motoristas a deixarem seus veículos na garagem por pelo menos um dia, priorizando atividades esportivas e veículos alternativos.

A concentração do Dia Mundial Sem Carro teve baixíssima adesão e chegou a ser registrada em frente da antiga sede da delegacia de Polícia Civil, na Major Amarante. A caminhada deveria seguir por toda a extensão da avenida, encerrando em frente ao centro de saúde Saint Germain, mas “suprimida” pelos carros ela não aconteceu.

A data foi criada em 1997 na França, a mobilização foi realizada no Brasil, pela primeira vez, em 2001. Neste ano a Prefeitura de Vilhena aderiu ao evento que fazia parte das atividades da Semana Nacional do Trânsito, organizada pela própria Secretaria Municipal de Trânsito em parceria com as polícias e a Ciretran-Detran.

Por fim, fica a pergunta: a presença de empresários no Movimento Pró-Bolsonaro pesou para que a Semtran não se importasse em cometer tal erro, ou se tratou apenas de uma confusão com os horários?

Comentários