Quatro dias após cair em golpe, comerciante vilhenense encontra estelionatário e aciona polícia

18720
Adavilso da Silva Perone Pereira é acusado, por um comerciante, de ter aplicado golpe em uma casa de materiais de construção.

Adavilso da Silva Perone Pereira, 39 anos, foi preso pela Polícia Militar na tarde desta segunda-feira (15) suspeito de aplicar diversos golpes em comerciantes de Vilhena. O suposto estelionatário teria dado prejuízo de quase R$ 1 mil em uma casa de materiais de construção do bairro Jardim Eldorado, na última quinta-feira. Ele foi identificado e localizado pela própria vítima, um empresário de 32 anos.

Os militares foram chamados na avenida Brigadeiro Eduardo Gomes e quando chegaram ao local encontraram o suspeito contido pelo comerciante que afirmava ter caído no golpe. Adavilso não negou o crime. Ele foi preso e levado para Unisp.

O empresário contou à PM que o homem chegou em sua loja onde era cliente e, após escolher os produtos, mostrou um comprovante de depósito no valor de R$ 20 mil e afirmava que o dinheiro seria creditado em sua conta em 24 horas e a compra seria paga.  Confiante na boa índole do homem, o comerciante liberou a venda. Naquele mesmo dia, já no final da tarde, o homem voltou ao comércio e insistiu para que a loja o vendesse dois rolos de fio. Novamente o golpista obteve êxito e saiu do comércio com a mercadoria, no entanto, depois disso, nunca mais voltou na empresa para saldar o débito. Por causa disso, o comerciante decidiu por conta própria localizar o suspeito e divulgou a foto dele em uma rede social. O golpista foi localizado na avenida Brigadeiro quando negociava uma lixadeira. Ele acabou sendo preso em flagrante e vai responder por estelionato.

Para o comerciante, Adavilso confessou que vendeu a mercadoria e que não tinha dinheiro para pagá-lo.

A Polícia Civil confirmou que de 2018 até agora, são 11 registros contra ele por crimes de estelionato.

Comentários