Trinta dias depois, chega ao fim o mistério do desaparecimento do funileiro que viria visitar mãe em Vilhena

Família soube do paradeiro dele pela esposa de um apenado

25625

Encarcerado na penitenciária de segurança máxima Pascoal Ramos em Cuiabá. Foi assim que a família do funileiro Thiago Carlos Miranda de Souza, 30 anos, o encontrou. Os familiares estavam sem saber o paradeiro dele desde o dia 20 de junho, quando ele saiu de casa, na capital mato-grossense, para ir registrar um boletim de ocorrência por perda de documentos.

Desde os 7 anos de idade Thiago morava com a mãe adotiva, Leni Pereira Ramos, no bairro Jardim Eldorado em Cuiabá e estava se preparando para voltar a Vilhena, onde reside a mãe biológica.

Em entrevista ao Vilhena Notícias nesta terça-feira (23), Leni disse que a família ficou sabendo onde ele está através da esposa de um detento da penitenciária. “A esposa de um preso ligou para a mãe [biológica] do Thiago e avisou que ele está lá, mas a polícia não tinha dito nada pra nós”, revelou a mãe adotiva. Thiago teria sido capturado pela PM do Mato Grosso quando se dirigia para a delegacia.

Após receber a notícia os familiares procuraram saber o motivo da prisão e descobriram que contra Thiago existia um mandado de prisão expedido pela Justiça de Rondônia. A reportagem noticiou, em 15 de julho, que ele chegou a ficar preso em Vilhena suspeito de roubo. O assalto foi em março de 2017. Thiago e um comparsa renderam um comerciante em Novo Plano, distrito de Chupinguaia, e roubaram dele R$ 34.100,00. Ele e o cúmplice foram presos poucas horas depois pela PM. Uma arma de fogo, em poder da dupla, foi apreendida e o dinheiro do assalto foi recuperado.

Leni Pereira informou a reportagem que a família tenta transferir o processo dele para o Mato Grosso, para que pague lá sua dívida com a Justiça.

“Não é a notícia que esperávamos receber, mas poderia ser pior. Ele é dependente químico e algo de pior poderia ter acontecido, agora é pagar o que deve pra Justiça e recomeçar a vida”, finalizou Leni.

Comentários