Produtores colhem café clonal pela primeira vez em Vilhena

Município não tem tradição de produzir o grão. Expectativa é de crescimento de áreas plantadas, segundo Emater.

425
João Batista está satisfeito com a produção — Foto: Eliete Marques/G1

Produtores de Vilhena estão colhendo café clonal pela primeira vez no município. De acordo com a Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO), a cidade não tem tradição de produzir o grão, mas a colheita está mostrando que é possível inserir a cultura nas propriedades.

O produtor João Batista Chagas, de 33 anos, produz hortaliças e, há dois anos, aceitou o desafio da Emater-RO de plantar café clonal. Ele conta que tinha vontade de trabalhar com o café, mas acreditava que as características de Vilhena, como o solo e o clima, impossibilitavam a produção.

“Pensei que Vilhena não dava café. Quando plantei as 5 mil mudas, achavam que eu era doido. E agora, a gente viu que é possível produzir café aqui. Se continuar assim, penso em deixar as hortaliças”, explica João.

O produtor João Aparecido Barboza, de 58 anos, trabalha com hortaliças há mais de 10 anos e está vendo no café clonal uma nova possibilidade de cultura. Ele plantou 1 mil mudas da espécie. “Tem que adubar bem a terra, mas produzimos bem. Agora vamos avaliar sobre as nossas produções”, diz.

Fonte: G1

Comentários