Circuito de poker do Norte está entre os principais do Brasil

430

Nos últimos 15 anos, o poker brasileiro passou por grandes transformações em seu calendário anual de torneios pelo país afora. Felizmente, surgiram circuitos nesse período que ajudaram a elevar o status de profissionalismo do poker brasileiro, colocando-o no rol dos melhores do mundo.
Dentre esses circuitos, o norte conta com duas competições de destaque que crescem gradativamente e ajudam a fomentar o poker da região.

BSOP – Brazilian Series Of Poker

Inaugurado em 2006, o BSOP — Campeonato Brasileiro de Poker — veio para mudar o rumo do poker nacional e latino-americano. Atualmente, o BSOP é considerado por especialistas como a maior série de poker ao vivo da América Latina e do hemisfério sul.
O circuito passa todos os anos por diversas cidades de grande potencial turístico, como Florianópolis-SC, Foz do Iguaçu-PR, Rio Quente-GO, Salvador-BA, Recife-PE, São Paulo-SP, Gramado-RS, entre tantas outras.

Um dos segredos do sucesso do BSOP está na organização interna e na comunicação entre diretores, atletas e público. É o que afirma Devanir Campos, fundador do BSOP e diretor de torneios do circuito.

“O BSOP só chegou onde está porque soube ouvir o público”, disse ele. “São os jogadores que sentam às mesas e é preciso ouvir a opinião deles. Desde 2014 existe na CBTH uma Diretoria de Atletas, que é composta por alguns dos maiores nomes do nosso esporte. Nós nos reunimos por diversas vezes e daí vieram muitas das mudanças que o BSOP teve”, conclui.

Em 2015, o BSOP alcançou o recorde de 3.866 participantes em torneio da sua etapa de final de campeonato brasileiro, o BSOP Millions. Com isso, o torneio ganhou status de segundo maior evento do mundo naquele ano.

“O cronograma do BSOP Millions é um enorme quebra-cabeças. Eu começo as esboçar o Millions do ano seguinte já em janeiro. Depois disso, vou moldando o novo evento e discutindo com todo o meu time mês a mês. Quando chegamos mais ou menos em junho, a grade está praticamente pronta. Depois disso geralmente damos alguns retoques apenas”, conta Devanir.

O BSOP Millions 2019 já está com data marcada. Ele acontecerá de 25 de novembro a 5 de dezembro, em São Paulo, no luxuoso WTC Sheraton. O torneio receberá os melhores atletas do Brasil e consagrará o futuro campeão brasileiro.

No ano passado, o craque rondoniense Caio Hey chegou ao BSOP Millions com condições reais de título brasileiro, mas acabou batendo na trave e perdendo o troféu de campeão para o sul-mato-grossense Saulo Sabioni.

O rondoniense Caio Hey esteve muito perto do título de campeão brasileiro em 2018.

Além de Caio, Tiago Magalhães foi outro competidor que colocou o poker rondoniense em evidência na temporada passada. Tiago conquistou o maior título de sua carreira ao vencer uma etapa do BSOP, que foi realizada em São Paulo.

NPT (North Poker Tour)

Maior circuito de poker do Norte brasileiro, o NPT foi inaugurado em 2015 e veio com o pretexto descentralizar o poker nacional, abrindo novos caminhos para os profissionais da Região Norte.

Consolidado, o NPT já passou por grandes cidades — Porto Velho-RO, Boa Vista-RR, Manaus-AM, Belém-PA e Marabá-PA são alguns exemplos. Em junho (entre os dias 6 e 9), na cidade de Imperatriz-PA, foi realizada a segunda etapa do circuito em 2019.

Belém é a principal casa da NPT.

Além da tradicional modalidade Texas Hold ‘em, a NPT organiza torneios de múltiplos jogos de poker, o que dá muito dinamismo à série e testa a habilidade dos jogadores em diferentes situações. Na etapa de Imperatriz, por exemplo, foram disputados cinco torneios distintos.

A NPT também tem um papel importante na formação dos jogadores nortistas, que conseguem jogar de igual para igual contra competidores de outras regiões do país. Não por acaso o rondoniense Caio Hey é o atual vice-campeão brasileiro, como citado anteriormente.

Os melhores exemplos que comprovam esse fato são as Federações do Amazonas (2014) e do Rondônia/Acre (2015). Ambas colocaram a Região Norte no lugar mais do pódio do Campeonato Brasileiro de Poker por Equipes (CBPE) em dois anos consecutivos.

Antes das respectivas conquistas, o poker nortista não era muito conhecido pelo restante do Brasil. Hoje, o cenário é completamente diferente e os jogadores do Norte são vistos com outros olhos pela comunidade do poker brasileiro.
KSOP – King Series Of Poker.

Criado em 2016, o KSOP conseguiu, em pouco tempo, alcançar a prateleira de cima do poker brasileiro. Atletas vencedores do poker nacional, como Bruno Foster, José Carlos Latorraca, Guilherme Trevisan, Alen Fillipi, Paulo Gini, Luís Henrique Kamei e Caroline Dupre estão competindo no circuito em 2019.

Rondônia também está bem representada no KSOP. Na segunda etapa da atual temporada, o vilhenense José Orlando mostrou muita habilidade e ficou à frente de 396 jogadores, terminando o evento na oitava colocação.

Esse alto número de jogadores de alto nível dá uma credibilidade importante para o KSOP. Segundo Moisés Luís Branco de Moraes, criador do KSOP, novos circuitos ao vivo surgindo no poker brasileiro é muito importante para o crescimento e desenvolvimento do mesmo.
Assim como o BSOP, o KSOP também procura sediar seus eventos em cidades de grande apelo turístico. Na atual temporada, por exemplo, o circuito já passou por Balneário Camboriú-SC, Natal-RN e São Paulo-SP.

Balneário Camboriú é a principal casa do KSOP. É por lá que acontecem os eventos mais importantes do circuito e a única cidade brasileira que recebe mais de uma etapa por ano. O KSOP tem uma parceria exclusiva com Infinity Blue Resort & Spa, local onde são realizadas todas as etapas catarinenses do circuito.

 “Balneário Camboriú é uma cidade de grande tradição no poker no sulista”.

 

 

 

 

 

A próxima etapa do circuito está com data marcada para ser realizada entre os dias 31 de julho e 7 de agosto, que terá como sede Balneário Camboriú pela segunda vez na temporada.

Outros circuitos brasileiros a serem destacados

Vale destacar a força do NPS (Nordeste Poker Series), maior circuito de poker do Nordeste. O NPS teve sua primeira etapa em 2016 e desde então cresceu muito em estrutura e popularidade. Além do mais, o NPS conta com a chancela da Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH), assim como os principais circuitos de poker do Brasil.

No Norte, o RAPT (Rondônia Acre Poker Tour) aparece como a principal concorrente do NPT. Inaugurado em 2018, o circuito está em sua segunda temporada e tem sete etapas confirmadas para 2019.

Comentários