3115

DF: Juíza manda prender advogado por desacato; assista ao vídeo

Uma discussão entre advogado e juíza acabou resultando em voz de prisão em Ceilândia/DF. O agastamento teria acontecido depois que o causídico Luiz Humberto Vieira Guido exigiu que constassem em ata de audiência as falas de uma testemunha que estava sendo ouvida pela juíza de Direito Anne Karinne Tomelin, em audiência presidida por ela no 3º JEC de Ceilândia.

A juíza indeferiu o pedido do advogado, o que teria gerado atrito entre ambos. Após os dois se exaltarem, a magistrada pediu que o causídico se retirasse da sala, mas ele se recusou. Ela, então, chamou a equipe de segurança do Fórum e deu voz de prisão ao advogado.

Luiz Humberto exigiu a presença da OAB, uma vez que estava no exercício de sua função. De acordo com o advogado Leonardo Rabelo, presidente da subseção Ceilândia, que esteve no local, foi solicitado à juíza voltasse atrás sobre a ordem, mas ela informou que presidia a audiência e que se sentiu desrespeitada.

O advogado foi até a 15ª delegacia de polícia com os seguranças do Fórum, onde prestou depoimento e foi lavrado boletim de ocorrência por desacato à autoridade.

Publicidade

A OAB informou que prestou auxílio ao colega e que a procuradoria das prerrogativas da OAB/DF também esteve na delegacia e vai analisar as medidas cabíveis.

Comentários