Imprensa internacional repercute focos de incêndio em Rondônia

700

Na página de buscas por notícias no Google a menção a Rondônia gera inúmeros resultados internacionais, e a causa é óbvia: a tragédia na Amazônia desencadeada pelas queimadas.

Jornais como o The Sun da Inglaterra, El Observador do Uruguai e Der Spiegel da Alemanha, dão destaque ao “blecaute” climático causado em São Paulo por conta das nuvens de fumaça que se deslocaram do Norte brasileiro em direção ao Sudeste nesta semana.

No Brasil, o portal G1 tem dado ampla cobertura desde a tarde de ontem sobre os efeitos catastróficos das queimadas na região amazônica. O G1 São Paulo noticiou nesta terça-feira que análises técnicas feitas por duas universidades do Estado mostraram que a água da chuva de cor escura, coletada por moradores de São Paulo na tarde de segunda-feira após nebulosidade forte encobrir a cidade, contém partículas provenientes de queimadas.

O governador Marcos Rocha (PSL) ainda não falou oficialmente sobre qualquer planejamento para combater os focos de incêndio espalhados pelo Estado. Em comunicado recente, o presidente Jair Bolsonaro, do mesmo partido do governador, coloca as queimadas na conta dos governadores do Norte, incluindo Marcos Rocha.

Publicidade

– “Tem governador, que não quero citar o nome, que está conivente com o que está acontecendo e bota culpa no governo (federal). Tem estados aí na região Norte, que não quero citar, que o governador não está movendo uma palha para ajudar a combater incêndios, pois está gostando disso aí”, disse Bolsonaro.

O site oficial da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam/RO) divulgou em uma página na internet uma publicidade institucional alertando sobre o óbvio (não faça queimadas), a pasta apresentou uma única veiculação relacionada ao desastre ambiental, reforçando ações de sua alçada em conjunto com o Corpo de Bombeiros.

Comentários