3375

DNIT do MT é cobrado por caminhoneiros que precisam estacionar em Posto Fiscal na divisa com RO

Todo caminhão que sai ou entra no estado do Mato Grosso precisa passar pelo posto fiscal da BR-174, para apresentar notas fiscais e outros documentos legais, no entanto, os caminhoneiros que precisam passar pelo posto fiscal na divisa entre Mato Grosso e Rondônia estão tendo problemas para estacionar seus caminhões sem tomar prejuízos.

O local onde os caminhões, que estão saindo do Mato Grosso, tem para estacionar está cheio de buracos, valetas e pedras, que estão cortando os pneus das carretas e em alguns casos, onde motoristas não conhecem o local, acabam acertando e amassando suas carenagens inferiores.

O problema é motivo de reclamações dos caminhoneiros desde de 2017, na oportunidade o Dnit/MT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) responsável pelo local foi informado e cobrado para tomar providências, mas até hoje a manutenção do pátio está em situação de abandono.

De acordo com um caminhoneiro de uma famosa empresa de transportes do Mato Grosso, é preciso tomar muito cuidado para estacionar no local, “Tem que parar na pista e entrar bem devagar ali, porque senão corre o risco de rasgar um pneu, e faz tempo que está assim, mesmo com inúmeras reclamações. Tinham que refazer aquele trecho e resolver de uma vez”, comentou o profissional.

Publicidade

TRÁFEGO

Em torno de 2.500 caminhões passam no local todos os dias, e o último paliativo realizado no local, foi em maio de 2017. Segundo as autoridades, a dificuldade maior é que a base do Dnit do Mato Grosso fica nas proximidades da cidade de Cáceres, que fica a mais de 500 km do posto fiscal.

No outro lado do pátio, também existem pedaços de ferro armado saindo do chão, que pode perfurar os pneus das carretas.

DNIT-MT

O DNIT do Mato Grosso, em nota, explicou que o local não é de sua responsabilidade, mas sim do Governo do Estado de Mato Grosso, que administra as dependências do Posto Fiscal, e por sua vez deveria realizar a manutenção do local, mesmo este estando dentro da faixa de domínio da BR-174.

Confira as fotos do local:

Comentários